Sobre nós

 

Há mais de 79 anos, em 03 de junho de 1940, foi criado em Vitória, a Sociedade de Assistência à Velhice Desamparada, uma Entidade Civil, beneficente e sem fins lucrativos, revestida de personalidade jurídica de direito privado que tem o seu Estatuto adequado ao novo Código Civil (lei nº 10460).

O fundador da entidade, na época o Interventor Federal do Estado, Major João Punaro Bley, realizou uma reunião em sua residência, com a presença de membros representativos da sociedade capixaba, liderada pela 1ª Dama do Estado, Alzira Bley, o Bispo Diocesano, prefeito, secretários do Estado e outras autoridades.

Após a aprovação por unanimidade da criação da Entidade, o Major apresentou os Estatutos elaborados pelo Jones dos Santos Neves. Depois de lidos, também foram aprovados por todos os presentes, assim como outra proposta que se referia a primeira Diretoria da nova Instituição, presidida pela Alda dos Santos Neves e tendo como Presidente de Honra da comissão patrocinadora, a Alzira Bley.

Já a 1ª Superiora da Instituição foi a Irmã Luiza Rocha, coadjuvada pelas Irmãs Isabel Viana e Cecília Albuquerque, todas da Congregação São Vicente de Paula, que até hoje presta o seu valioso e inestimável trabalho à frente da Instituição.

Fundava-se, assim, a Sociedade de Assistência à Velhice Desamparada, que também é conhecida como Asilo dos Velhos de Vitória, cujo objetivo principal, foi tomar a seu cargo a proteção, assistência moral e material à velhice necessitada, socorrendo-a, asilando-a e promovendo recursos indispensáveis ao seu bem estar.

Essa Instituição iniciou suas atividades no Colégio do Carmo, fazendo a princípio visitas domiciliares. Em virtude das dificuldades, resolveu o interventor doar o terreno com uma área de 10.032,00 m², no Recanto da Ilha Monte Belo, tendo como único imóvel um velho barracão, que, após adaptado, abrigou inicialmente 17 Idosos.

No período de 1940 a 2004, a propriedade sofreu várias reformas, ampliações e adaptações, constituindo-se, hoje, no prédio central da Instituição. Ao longo do tempo, dois pavilhões foram anexados a esse prédio central, totalizando uma área útil construída de 3.620,00 m².

Em regime de internato, na entidade, é possível abrigar, confortavelmente, em suas enfermarias, 93 idosos de ambos os sexos e carentes do município de Vitória, atendendo às normas e também às condições estabelecidas pela legislação.